domingo, 4 de dezembro de 2016

A Filosofia Clínica no universo jovem: Uma experiência

A Filosofia Clínica no universo jovem: Uma experiência - Marcos José Anderson

Resumo

Pretende-se apresentar os frutos dos primeiros passos de uma experiência com a Filosofia Clínica no universo jovem e as representações de mundo de alguns destes jovens, oriundos de um Programa de Aprendizagem do qual eu trabalhava, que participaram desta experiência. Foram lhes apresentados alguns conceitos fundamentais da filosofia clínica, através de reflexões, debates e estudos, dos quais poderão utilizar-se no seu cotidiano e até mesmo durante toda sua existência como uma espécie de um instrumental para lidar com seus conflitos internos e externos. Para isso utilizou-se de um espaço próprio, fora de instituições e de sala de aula, proporcionando ao jovem a remeter-se às suas próprias experiências de vida e, através de um olhar mais abrangente, pudesse repensar suas escolhas do passado e avaliar as do presente juntamente com suas atitudes. Muitos deles, hoje em dia, são desacreditados de si mesmo, porém esta experiência revela que é possível reverter este quadro quando se trabalha a verdade subjetiva de cada indivíduo e se proporciona meios para que se possa revelar sua nobreza interior.


Palavras-chave: Filosofia Clínica, universo jovem, representação de mundo

Identificando os submodos "em direção às sensações" e "percepcionar" nos procedimentos clínicos relacionados às questões da sexualidade feminina

Identificando os submodos "em direção às sensações" e "percepcionar" nos procedimentos clínicos relacionados às questões da sexualidade feminina - Jussara Haddad Aguiar Duarte

Resumo

A sexualidade feminina, suprimida, libertada e exigida através da história, apresenta-se à terapia, encabulada, muitas vezes disfarçada em projetos de vida mal formulados, onde se confunde amor e sexo, poder e dependência, obrigação e prazer. A mulher na contemporaneidade se vê ainda em meio a conflitos gerados pelas culturas, pelas religiões, pelo mito da insuficiência feminina. Pela dificuldade de autogenia perante uma consciência e por um novo despertar que olha para a possibilidade de uma vida plena.

Palavras-chave: Mulher, Sexualidade, Autogenia Tópica, Submodos.

A prática filosófica: Diálogo entre a Logoterapia e a Filosofia Clínica

A prática filosófica: Diálogo entre a Logoterapia e a Filosofia Clínica - José Alem

PDF

segunda-feira, 27 de abril de 2015

A Filosofia Clínica no cotidiano escolar: contribuições possíveis

A Filosofia Clínica no cotidiano escolar: contribuições possíveis - Romildo Calixto Amaro Jr

Resumo

A Filosofia Clínica apresenta-se como alternativa de aplicação extra-clínica. O seu método  pode descobrir processos autoritários de  didáticas enraizadas nas  velhas formas  de  pensar  e  fazer educação e  abrir  horizontes  para  uma aprendizagem significativa  que  coloca  o  educando  como sujeito  no  processo  de  ensino-aprendizagem. Considerar a historicidade e a singularidade dos atores envolvidos no cotidiano  escolar  é  condição  indispensável  para a  construção  de  uma prática pedagógica maiêutica, pautada no diálogo e alteridade.

Palavras-chave: Educação. Historicidade. Sujeito. Maiêutica. Alteridade.


PDF

Medicina e Filosofia Clínica: um diálogo necessário

Medicina e Filosofia Clínica: um diálogo necessário - Edson Dell'Amore

RESUMO

O  trabalho  na  área  da  saúde  submete  o  profissional  a  diversas  questões  existenciais.  A discussão  sobre  a  arte  da  cura  permeia  a  reflexão  filosófica,  desde  a  ideia  platônica  de equilíbrio entre corpo e alma, doutrinas filosóficas do período helenístico que possuíam caráter terapêutico ou com Hipócrates que construiu a base para uma medicina científica e racional. Sob a ótica da clínica filosófica e com base no estudo da historicidade se buscará compreender a corporeidade  daquele  que está  diante  do  filósofo  clinico. Surge,  portanto,  como  uma alternativa a ser somada à medicina, em que conhecimentos filosóficos de tantos anos ganham aplicação  através dessa  forma  terapêutica  caracterizada  por  não  se  utilizar  de  conceitos  de normalidade ou patologia, mas por considerar cada um em sua singularidade existencial o que tem muito a enriquecer o trabalho do médico. 

Palavras Chave: Filosofia Clínica. Medicina. Diálogo. Singularidade existencial

PDF