segunda-feira, 27 de abril de 2015

Medicina e Filosofia Clínica: um diálogo necessário

Medicina e Filosofia Clínica: um diálogo necessário - Edson Dell'Amore

RESUMO

O  trabalho  na  área  da  saúde  submete  o  profissional  a  diversas  questões  existenciais.  A discussão  sobre  a  arte  da  cura  permeia  a  reflexão  filosófica,  desde  a  ideia  platônica  de equilíbrio entre corpo e alma, doutrinas filosóficas do período helenístico que possuíam caráter terapêutico ou com Hipócrates que construiu a base para uma medicina científica e racional. Sob a ótica da clínica filosófica e com base no estudo da historicidade se buscará compreender a corporeidade  daquele  que está  diante  do  filósofo  clinico. Surge,  portanto,  como  uma alternativa a ser somada à medicina, em que conhecimentos filosóficos de tantos anos ganham aplicação  através dessa  forma  terapêutica  caracterizada  por  não  se  utilizar  de  conceitos  de normalidade ou patologia, mas por considerar cada um em sua singularidade existencial o que tem muito a enriquecer o trabalho do médico. 

Palavras Chave: Filosofia Clínica. Medicina. Diálogo. Singularidade existencial

PDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.